Pesquisa:
 
Parceiro PortugalGay
Aberto
Filmes, Livros, Música

4º Festival de Cinema Gay e Lésbico de Lisboa

8 a 30 de Setembro de 2000

O Fantasma

Um cão ladra e esgravata uma porta fechada. Um par de olhos e uma boca por trás de uma máscara de latex negro.

Sérgio construiu o mundo à sua medida. Consumido por um desejo insaciável, só joga a ganhar. Indiferente a tudo, passa os seus dias entre um quarto arrendado numa pensão barata, sexo anónimo com homens e um emprego de homem do lixo no norte de Lisboa.

Adormecido há muito numa infância que só partilha com Lorde, o cão de guarda do posto de recolha do lixo, insensível às sombras que tentam cercá-lo: o amor de Fátima, uma colega de trabalho; a estranha vigilância de um polícia; o desejo ambíguo do capataz...

Mas uma noite os seus olhos encontram o fantasma dos seus sonhos e acorda obcecado por amor. Enfeitiçado, Sérgio espia-o. Remexe-lhe o lixo. Invade-lhe a casa. Urina a cama dele, marcando território como um cão.

Agora não comanda o jogo mas persiste, apesar de saber que só pode perder.

O cerco de sombras cerra-se em torno dele. E as mãos que queriam acariciar ficam algemadas, viciadas na rejeição.

Só lhe resta a vingança. A máscara do desejo, o fato de latex negro, transforma-se na sua última morada.

Refugia-se no caos, nos restos que o mundo rejeitou.

Está sozinho. Já não é deste mundo.




João Pedro Rodrigues - Realizador

Nascido em Lisboa, a 24 de Agosto de 1966. Estudou Biologia na Faculdade de Ciências de Lisboa, mas a frequência com que são exibidos os filmes na Cinemateca Portuguesa tornou-se rapidamente incompatível com a licenciatura. Em 1985 ingressou na Escola Superior de Cinema de Lisboa tendo concluído em 1989. De 1989 a 1996 trabalhou como Assistente de Realização e Assistente de Montagem. Em 1996/97 realizou, escreveu, filmou e montou a curta metragem "Parabéns!", que foi seleccionado para o Festival de Cinema de Veneza em 1997, tendo recebido a Menção Honrosa do Júri "pelas suas admiráveis qualidades de realização". Depois de Veneza, "Parabéns!" foi exibido em mais de 60 festivais de cinema pelo mundo for a, incluindo Oberhausen, OutFest, Brisbane e S. Paulo. Em 1997/99 realizou um documentário em duas partes (2 x 60 min.) sobre uma família de imigrantes portugueses que vive em Paris. Em "Esta é a minha casa", ele acompanhou as suas vidas em Paris e a sua jornada de regresso a casa para férias em Trás-os-Montes, no norte de Portugal. Em 1998, em "Viagem à EXPO", acompanhou-os na sua primeira visita à capital portuguesa durante a Exposição Universal de Lisboa, EXPO '98. "O Fantasma" é a sua primeira longa metragem.



O FANTASMA - TEXTO DO REALIZADOR

Para construir esta história segui de perto, durante vários meses, o trabalho e as pessoas num posto de recolha de lixo em Lisboa. Os "homens do lixo" fazem parte da paisagem urbana. São homens e mulheres cada vez mais novos, "fantasmas", que, enquanto a cidade dorme, apagam sem serem vistos os restos da vida dos outros. Percorrem, no negro da noite, rotas secretas escondidas no labirinto da cidade. Mas "O Fantasma" não é um filme sobre os "homens do lixo". Eles são apenas a âncora no real de onde parti para a ficção. Uma ficção sobre a brutalidade do desejo e a impotência face à rejeição. Quis filmar os gestos íntimos da solidão de um corpo perante a impossibilidade da reciprocidade do amor. Demorei quase um ano a encontrar os actores. Não me interessava que tivessem qualquer experiência de representação.

Procurei corpos e olhares virgens. Um corpo tenso e palpável, feito de músculos e pele. Um nariz que fareja.

Uma boca que arfa. Uma língua que lambe. Um sexo insaciável. Um olhar luminoso e negro, impiedoso e implacável. Encontrei o Sérgio.

 
Aberto
Filmes, Livros, Música

4º Festival de Cinema Gay e Lésbico de Lisboa

© 1996-2020 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
© 1996-2020 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Queer Lisboa | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal