QueerLisboa.orgby PortugalGay.PT

11º Festival de Cinema Gay e Lésbico de Lisboa

Veja também:/See also:
Directório/Guide Portugal Gay
14 a 22 de Setembro de 2007
Índice Português | English

Programa:
Calendário Gráfico | Por Dia | Por Países | Por Anos | Salas | Categorias |Calendário Listagem Sem Sinopses | Todas As Sinopses
Detalhes do Filme "Aventuras e desventuras de Julieta Pipi ou o processo intrínseco global kafkiano de uma vedeta não analisado por Freud"


Aventuras e desventuras de Julieta Pipi ou o processo intrínseco global kafkiano de uma vedeta não analisado por Freud
Óscar Alves
44 min. Portugal 1978
Longa Metragem de Ficção

Versão Original em Português, sem legendas
Retrospectiva Cinema Gay Português Anos 70

Retrospectiva 2
A sequencia de abertura deste Aventuras e Desventuras de Julieta Pipi denuncia, desde logo, a tematica do filme. Imagens de Los Angeles dos anos 70 e uma posterior descolagem do aeroporto de LAX, dao lugar a Portela, onde a actriz de renome internacional, Julieta Pipi (Belle Dominique), acaba de chegar a Lisboa. Miss Pipi prepara-se para uma tensa conferencia de imprensa a ter lugar no seu palacio dos arredores da capital. Perante um questionario, por vezes politico, outras intelectual, ou mesmo inquisitoriamente sexual, Pipi defende-se, com sotaque italiano (influencia do ultimo filme que rodou, em Italia), a todas as provocacoes, contornando mesmo as impertinentes questoes sobre a sua formacao dramatica. Sempre com a conferencia a dar o mote, o filme opera uma sequencia de flashbacks, que nos dao a conhecer a sua obra e passadas glorias. A estrela comeca por falar de uma experiencia em Africa, num 'filme realista', rapidamente . nas suas palavras, tornado 'filme terrorista', pois acabou no hospital 'toda chupada', culpa das adversidades da rodagem. No seu primeiro filme, de registo burlesco, Pipi tambem havia terminado no hospital. Seguidamente, assistimos a uma participacao sua num musical, sob um medley onde nao faltam classicos como o 'Singing in the Rain', e com direito a apoteose final com Pipi a interpretar o 'Thatfs Entertainment', acompanhada de um arrojado coro de homens nus. Mas e no flashback final que ficamos a saber como entrou para o mundo do cinema. Previsivelmente, Pipi havia sido 'puta' e foi 'naquela casa´ onde conheceu o homem que se havia de tornar realizador, depois de a conhecer. A casa da gmadamah (Guida Scarllaty), que vive rodeada das suas gsobrinhash, revela]nos os mais bizarros encontros sexuais, mais ou menos explícitos, com curas, comendadores e outras personalidades. Temos mesmo acesso ao quarto da própria 'adama' onde ela discute com o amante, protestando pela sua indiferença e interesse exclusivo pela leitura - mas afinal o seu interesse está num homem que mantém escondido atrás da cortina. Pipi é aqui disputada por um poderoso cliente (de longo casaco de peles), que assassina o comendador, para poder passar a noite com ela. Óscar Alves consegue, com pouquíssimos meios, dirigir e coreografar um numeroso e dedicado elenco, encabeçado por Belle Dominique e Guida Scarllaty, que asseguram um ritmo vertiginoso ao filme. Belle Dominique tem um perfeito domínio dos timings cómicos (em muito derivado da sua experiência de palco), como por exemplo no momento em que, à pergunta sobre o que acha sobre a literatura, Pipi responde: 'comi uma vez e não gostei'. Mas o actor domina de igual modo uma contenção e registo mais dramático, como nos revela a cena final, com uma belíssima sequência de vários curtos takes do seu rosto, progressivamente masculinizado. Curiosa esta opção final de desmascarar o género sexual do seu protagonista / actor. J. F.

The opening sequence of Adventures and Misadventures of Julieta Pipi clearly trumpets the film's theme. Images of 1970s Los Angeles, and a departure from LAX, give way to Lisbon airport, where internationally famous actress Julieta Pipi (Belle Dominique) has just arrived. Miss Pipi gets ready for a tense press conference, to take place in her palace on the outskirts of town. Faced with questions that are at times political, others intellectual, and even frankly and inquisitively sexual, Pipi defends herself in her Italian accent (a leftover from her latest film, shot in Italy) from all provocations, and even skirts the impertinent questions on her acting background. With the press conference as its backbone, the film delves into Pipi's career and past glories through a series of flashbacks. The star begins by speaking of her experience in Africa, in a 'realist film' which soon turned into - in her own words - a 'terrorist film'. She ended up in hospital, 'all worn out', due to the adversities of filming. In her first film, a comedy, Pipi had also ended up in hospital. We then follow her participation in a musical, with a medley including classics such as 'Singing in the Rain', and the triumphant finale of Pipi singing 'That's Entertainment', accompanied by an audacious chorus of naked men. The final flashback reveals how Pipi entered the world of movies. Predictably, she used to be a prostitute, and while working at 'that house' met the man who would go on to become a director. The house of 'madame' (Guida Scarllaty), who lives surrounded by her 'nieces', reveals bizarre sexual encounters, more or less explicit, with priests, social notables, and various unsavoury characters. We even gain access to the room of 'madame' herself, where she argues with her lover, complaining of his indifference and exclusive interest in books - while said interest is actually invested in a man he keeps hidden behind a curtain. Pipi is then claimed by a powerful client (in a long fur coat), who murders an official to spend the night with her. Óscar Alves succeeds, with extremely limited means, in directing and choreographing a numerous and dedicated cast, led by Belle Dominique and Guida Scarllaty, who give the film a dizzying rhythm. Belle Dominique masters comic timing perfectly (thanks to her stage experience), such as when she is questioned as to what she thinks of literature: 'I ate it once, and didn't like it'. The actor, however, also demonstrates a notable grasp of the dynamics of a more dramatic register, as revealed by the final scene, a striking sequence of several short takes of his face, becoming more masculine. Unmasking the gender of the main character/actor is a peculiar final option. J. F.



Domingo, 16 - 21:30
Cinema São Jorge-Sala 3

Terça, 18 - 18:30
Cinema São Jorge-Sala 3




Programas para maiores de 18 anos
Bilhete Normal - Sala 1 e Sala 3 - 3.00 EUR (2.00 EUR membros de associações LGBT)
Sala 2 - Gratis com levantamento prévio de bilhete


© 2007-2019 PortugalGay.PT - Todos os direitos reservados
Visite o site oficial do festival em: www.lisbonfilmfest.com
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal